Receba nossas novidades :

slider_prev slider_next

Últimas

Terno branco: ele voltou!

06.12.17

O terno branco voltou! Em momento que se discute o “empoderamento” da mulher, o terno, que representa uma estética-símbolo de “working-class-heros” de ambos os sexos, foi interpretado de várias maneiras por grifes de diferentes linguagens fashion:

– A marca A.W.A.K.E é britânica. A coleção de Primavera 2018 foi desenhada pela proprietária, Natalia Alaverdan, em conjunto com a estreante em suas passarelas Rejina Pyo. O resultado é bacana. Linguagem contemporânea com pureza de linhas numa silhueta “all-white” com um cinto/mão de sabor surrealista;

– Rachel Zoe foi internacionalmente conhecida com “stylist” de Hollywood, vestindo grandes nomes do firmamento de estrelas. Tem hoje uma confecção que reflete à sua maneira de interpretar a sensualidade glamour que ela privilegia, como dá para observar neste terninho branco vestido sobre-a-pele com reflexos luminescentes;

– A Brooks Brothers foi criada para fornecer camisas impecáveis para jovens executivos americanos. Continua fornecendo guarda roupas completos para eles e mais recentemente incluiu propostas para elas que são ideais para quem gosta de bases clássicas. Aqui o branco foi “quebrado” por acabamento preto combinando com a camisa xadrez;

– O diretor criativo da Acne Studios, Jonny Johansson tem visão hodierna. Gosta de dizer que suas criações não tem nada a ver com o”sistema”. Isto significa que ele faz de seu papel de “outsider” – fora da caixa – uma bandeira. Seu terno branco é amplo, flerta com o “oversize”, e as formas das golas da camisa e do blazer contrastam de propósito;

– O casal Lucie e Luke Meier estreou na Jil Sander nesta coleção de Primavera/Verão de 2018, e demonstraram o desejo de reinterpretar para hoje o estilo minimalista da fundadora. O blazer tem cintura marcada alta, o “fit” é confortável, as calças exibem alfaiataria impecável e o tecido tecnológico combina com a camisa de cambraia plastificada.