Receba nossas novidades :

slider_prev slider_next

Últimas

O novo cool é o careta

16.10.19

Como eu já havia escrito no inicio do ano para a revista Vogue Brasil, o desfile de meia estação de Hedi Slimane para a Celine trouxe de volta o desejo de uma moda mais discreta, meio influenciada pelo estilo burguês dos anos 1970. Era quando Yves Saint Laurent e sua marca mais acessível, a Rive Gauche, ditava modas e modismos de um chic careta, com, de vez em quando, uma pegada irônica. Fashionistas de agora, afastando-se da voga street que invadiu o planeta e dos exercícios de mau-gosto/bom-gosto tão caros aos que conhecem a gramática da moda, se exercitam na vibe careta/cool, com expertise sensível, já que qualquer erro grita!

Total look Celine por Hedi Slimane. Ousadia: a camisa de longas pontas que, em vez de serem amarradas com laço ficam soltas. A bolsa é da Chloé.

Caretice vintage animada pela ousadia do modelo das botas tricolores.

O modelo pode parecer careta, mas a audácia está no total look de estampa de cobra em tons diferentes.

Clássico o modelo trench ganha nova vida com o xadrez discreto e mangas românticas, além de “causar”, porque associado a camisa e calça com estampa “animalier”.

Vintage 1970: camisa justa com gola em ponta sob mini-pull e calça xadrez boca-de-sino de cós alto.