Receba nossas novidades :

slider_prev slider_next

Últimas

Fernanda Yamamoto: uma ode à sensibilidade

10.11.15

O trabalho de Fernanda Yamamoto e do seu Inverno’16 somente os sensíveis entenderão. Durante um ano, a estilista viajou pela Paraíba e pesquisou as verdadeiras “obras de arte” feitas pelas rendeiras locais. O resultado são peças altamente autorais, que misturam o regionalismo a uma estética extremamente contemporânea de qualquer desfile internacional, fazendo o entrosado mix entre conceito e emoção.

O ponto alto do desfile de Yamamoto é a “construção” das peças. Desenvolvidas manualmente, é possível perceber que a estilista faz uma caprichosa concessão aos processos. Seja na elaboração, seja na feltragem ( que é a inserção da lã nas tramas – em seda e nas rendas) ou, ainda, no tingimento, todas as etapas foram feitas em território nacional – o que inclui também a produção e material – , o que confere uma importância ainda maior à apresentação.

Diante da minuciosidade e de toda a técnica impressa nas roupas, as modelagens viraram verdadeiros “panos de fundo” para as experimentações da designer. Entre os shapes mais evidentes estão os vestidos tubinho e as saias alongadas, na altura do joelho.

A cartela de cores também tem um protagonismo inquestionável na passarela. Destaque para a série de marrons que harmonizam com as modelos e que ganharam um perfume muito delicado e feminino, totalmente inusitado. As nuances de lavanda também tiveram a sua importância, reforçando a leveza rústica e cheia de personalidade estabelecido por Fernanada Yamamoto.

Texto: Costanza Pascolato e Luiza Brasil